quarta-feira, 31 de março de 2010

Descobrindo coisas novas e aperfeiçoando as antigas

Essa semana, como já mencionei, o Ciro não tem aula por conta do Pessach, um feriado judaico. Uma das moças da creche ficará com ele neste período, mas ontem eu quem fiquei em sistema de home office. Foi muito gostoso o dia, tenho que admitir...

Como já comentei em outro post, o Ciro adora os helicópteros que passam pela janela e, pelo barulho, já sabe que eles estão chegando. Só que nem sempre quando um passa dá para ver então ele ouviu o barulho, apontou para a janela e não viu nada, daí levantou as palminhas das mãos e perguntou "dê?" de cadê... Fofoooo!!!!! Ficou um tempão, enquanto durou o barulho do helicóptero com as mãozinhas no ar perguntando "dê? dê?".

Depois que terminou meu expediente de trabalho, levei o pequeno para dar uma volta e fomos até a brinquedoteca. Estava lotada e chegamos bem na hora da rodinha de violão. Foi super divertido e o príncipe se divertiu a beça!! Legal é que um dos amigos deu um abração nele, que nem chorou (a última vez que uma criança veio cheia de chamego pra cima dele foi um chororô só). Acho que é porque agora ele já entende o que é abraço.

Outro amiguinho mais velho, numa sessão de fotos para a mãe, já estava meio de saco cheio de ficar atendendo aos pedidos de pose para o flash, então começou a dar tchau para ela. Príncipe olhando a cena começou a imitar o tchau do menino. Até então, o tchau do Ciro consistia em ficar abanado o braço inteiro desordenadamente e o que ele aprendeu foi aquele tchauzinho que adulto dá, que só mexe a munheca, balançando somente a mãozinha.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Óia

Sábado vacinamos o Ciro, pronto, acabou!! Demos a vacina H1N1 e por orientação do gastro, ficamos próximos a uma emergência pediátrica por 2 horas (isso por causa da alergia ao ovo) e nada aconteceu, ufa! Assim, voltamos para casa e foi tudo tranquilo, pelo menos até a noite. Príncipe vomitou e passou a noite em claro (aaahhhh), chorando muito, como se estivesse com dor, mas não tinha febre.

O pior foi que no domingo o Gabi tinha um compromisso de dia inteiro e teve de ir exausto, às 6 da manhã me deixando com o Ciro. Eu já de mau humor e pequeno exausto e choraminguento. Liguei para mammy pedindo socorro. Ainda bem que ela veio, porque o clima lá em casa estava caótico e lá pelas 9 da manhã o príncipe começou com frebre baixa.

Ao final, tudo deu certo, porque minha mãe conseguiu botar o Ciro pra dormir e ele foi direto, de 13h as 17h! Acordou sem febre. Nesse meio tempo, consegui dormir um pouco e o Gabi, quando chegou, lá pelas 19h teve uma feliz surpresa... Ciro dormiu DIRETO, sem acordar nenhuma vez, a noite toda (não me lembro quando foi a última vez que ele fez isso, se é que teve alguma)!!!! Foi acordar só hoje às 6:30h.

Lá perto de casa tem um heliponto e da nossa janela dá para ver os helicópteros indo e vindo. O tráfego é maior no domingo e o Ciro já sabe identificar o barulho, daí corre para a janela, aponta e fala "óia". Ele adora os helicópteros e eu adoro vê-lo todo compenetrado na janela, apontando e nos pedindo para olhar também.

Aliás, príncipe já tem um vocabulário digno de postagem. Aí vai o dicionário do Ciro (em ordem de aprendizado):
1- Etche = Esse
2- Mamã = Mamãe :-)
3- Ih = Ih, caramba, olha só que coisa legal!
4- Carrrrrr = Carro
5- Papa = Papai
6- Ó que virou Óia = Olha

Pra fechar, queria entender por que quando estou em casa (como fiquei no domingo cuidando de pequeno) pareço uma draga enlouquecida que come tudo o que vê pela frente!! Simplesmente passei o domingo inteiro mastigando!!!

sexta-feira, 26 de março de 2010

O Blog está de cara nova

Quando comecei o blog minha intenção era falar um pouco sobre tudo; carreira, marido, filho, casa, trabalho e um pouco de mim. Mas desde o comecinho ele já começou a tender mais para falar do filhote... hoje o blog fala praticamente do Ciro.

Então resolvi assumir de vez que esse espaço é do príncipe e troquei aquele layout mulherzinha por esse de menino sapeca. Tinha pensado também em mudar o nome do blog para "VIVA O CIRO" que é o grito de guerra lá em casa desde que o Ciro nasceu e ele curte bastante. Mas falando com mammy sobre o assunto, ela disse que esse nome era legal, porque o Ciro foi a realização de um grande sonho e passamos por muita coisa para tê-lo conosco.

Sendo assim, sonho realizado, esse espaço é oficialmente seu, filhote!!

E já que o espaço é só do Ciro, vamos falar dele!! No assunto "totô" o pequeno é um reloginho. Todo dia, pela manhã, logo depois que troco a fralda da noite, príncipe faz cocô e tenho de trocá-lo novamente, sendo assim, a fralda não dura nem 5 minutos. Tive a ideia de comprar um pacotão da fralda mais barata que encontrei, para usar somente nessa troca e deu certo! o Ciro acorda, coloco a fralda baratinha, ele faz cocô e então coloco sua fralda habitual. Mas o mais engraçado é que ele adorou os personagens que vem na embalagem da fralda barata e agora fica carregando o pacote pela casa para nos mostrar os bichinhos (a fralda é dos Looney Toones).

Hoje pela manhã coloquei uma pulseirinha de contas, mas ela arrebentou (era toda de olhinho grego, sai pra lá olho gordo!!!!), então eu e Gabi ficamos igual dois loucos catando as continhas, porque o Ciro pegou uma e imediatamente levou a boca (estávamos atentos e impedimos a tempo), só que ao nos ver catando as continhas e depois de termos tirado a que ele pegou de sua mãozinha, pequeno começou a chorar muito, um choro sentido do tipo "vocês me deixaram de lado e não estão me deixando participar da brincadeira..." Deu um dó tão grande!

Semana que vem não tem creche, por conta do Pessach (festa judaica), então demos os chocolates de Páscoa para o pessoal anteontem e eles retribuiram com um lindo cartão em forma de coração, assinado por todas as professoras, achei tão bonito... será uma bela recordação da creche para o Ciro.

quinta-feira, 25 de março de 2010

1,2,3,4...4,3,2,1

Tem muitas brincadeiras que o Ciro gosta (dã), mas algumas, em especial, ele curte muito desde seus primeiros dias de vida. Uma delas é pegarmos os bracinhos dele para fazer ginástica, levantamos as mãozinhas e cantarolamos 1,2,3,4...4,3,2,1. A outra é o ataque de beijos... que consiste em colocar o pequeno deitado e encher sua barriga de beijinhos. Tem a do plic plic, que são os dedinhos "andando" e fazendo plic plic enquando escalam do pé até o pescoço, que assim como o pai, é onde ele sente mais cócegas. Por fim, tem a do coelho, que é a coreografia da música "De olhos vermelhos, de pelo branquinho, eu pulo pra frentem, eu sou o coelhinho..." e no final tem mais beijos na barriga. Não me lembro de uma só vez que tenhamos feito essas brincadeiras e ele não tenha gargalhado. Até quando está chorando, faço e ele logo volta a sorrir.

Mas anteontem fomos tentar uma brincadeira nova que não rolou... estávamos dançando com o Ciro na sala e começamos a girar. Pequeno nos imitou, ficou tonto (lógico), caiu no chão (lógico) e chorou muito, acho que pela sensação estranha causada pela tonteira. As vezes pai e mãe fazem umas coisas meio sem sentido. Enfim... Essa é uma brincadeira que lá em casa não se repete.

Pra fechar, seguem algumas fotos do Ciro com sua mais nova mania. A única chupeta que ele aceita. Não quer mais nenhuma outra... já compramos outras iguais, mas de uma hora para outra parou de aceitar todas. Então, rapidamente ela se tornou o ítem mais precioso da casa.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Ser mãe = culpa constante

Ontem, depois do trabalho, foi um final de dia interessante. Mas antes de contar, vou falar sobre o desfecho da vacina H1N1, que explica o título desse post.

Sentindo-me mais tranquila com relação à vacinação do Ciro, pela conversa que tive com o pediatra, uma amiga do trabalho me procura para saber sobre minha opinião, já que ela também tem uma filha de 1 aninho. Então falo que é super tranquilo e reproduzo tudo que o médico me explicou. Só que ela, que já tem outro filho mais velho, já estava bem mais malandra do que eu e me falou sobre vários possíveis efeitos colateriais ocasionados pela vacina. Falou também uma coisa que me assustou...

Disse que é claro que os médicos vão indicar a vacina, porque é uma campanha nacional e que se ele disser para você não dar e depois a criança pega a gripe, a responsabilidade é dele, mas se você dá a vacina e surge alguma complicação, a culpa é do Estado. Achei que faz muito sentido.

Sendo assim, resolvi dar minha última cartada. Como o Ciro é alérgico a ovo, liguei para o gastro, na esperança de que ele me dissesse para não vacinar. Mas então ele me mandou dar sim. Disse que o índice de reação ao ovo para essa vacina é de 1 caso a cada 2 milhões e disse que se eu estiver muito receosa, posso vaciná-lo num posto próximo a uma emergência pediátrica, e que se em 2 horas ele não apresentar nenhum sintoma alérgico estamos liberados.

Dá pra sacar o por que da culpa? Morro de receio de vaciná-lo, mesmo com todos os médicos do Ciro dizendo sim... mas por outro lado, se não vacinar, vou ficar com medo mais lá na frente, se tiver epidemia de gripe!!! Culpa! Culpa! Culpa!

Quanto ao final do dia de ontem: Toda noite gosto de jogar um game de bolinhas que tem no celular do Gabi. Mas quando fui procurá-lo, nada de achar, até que liguei para o celular, chamava mas ele não estava tocando. Quando falei para o Gabi ele ficou doido e pensou que usou o celular no taxi, quando estava pegando o Ciro na creche.

Aí é que entra a parte cósmica da história. O Gabi, quando busca o Ciro, sempre pega um taxi na rua, mas dessa única vez, pediu para a creche chamar um taxi da cooperativa que trabalha com eles. Então, bastou ligar para a creche, pegar o telefone da cooperativa e explicar o ocorrido, dando o devido número do carro.

Mas aí todos podem pensar "Mas o motorista pode não ter visto e o passageiro seguinte pode ter pego". Não, porque quando o Gabi estava no carro, o relógio do taxímetro quebrou e o cara reclamou que ia ter que voltar para casa, ou seja, eles foram a última corrida do dia!

Assim sendo, a cooperativa ligou para a casa do cara, que nos ligou falando que sim, o celular estava com ele e que deixaria na portaria da creche hoje pela manhã. Não é o máximo!!! Até agora estamos meio bolados com essa história.

terça-feira, 23 de março de 2010

Que soooono

Meus meninos estão gripados. Gabi e Ciro estão com os mesmos sintomas, muita tosse e nariz entupido. É engraçado como mãe não pega essas coisas... Mas o lance é que ninguém dormiu bem hoje. O príncipe, pobrezinho, chorava muito pela dificuldade de respirar. Acabou que colocamos ele para dormir conosco no quarto e então melhorou um pouco, mas o esquema de ontem foi mantido... todos a postos e em plena atividade às 5h da matina (delícia!).

Falei com o pediatra sobre a vacina do H1N1, se devemos dar ou não. A verdade é que fico meio receosa com vacinas novas, mas o Dr. Gilban disse que apesar de ser uma vacina nova, ela já foi testada no hemisfério norte e não houve nada. Disse também que no caso dessa vacina o vírus está morto e não enfraquecido, como acontece em outras. Sendo assim, vou esperar pequeno ficar bom da gripe para vaciná-lo.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Manda beijo filho!

Quando chego em casa na sexta vejo que o Ciro descobriu mais coisa bacana. Ele aprendeu a mandar beijo, no melhor estilo "beijo do gordo", com a mãozinha na cara. Aprendeu também a levantar a mãozinha quando alguém pergunta "Quem gosta da mamãe/papai/vovó/vovô/tio?" e ele prontamente levanta o bracinho, como quem diz "Eeeuuu".

Esse final de semana foi bem parecido com os outros (ai, ai, essa rotina...). Fomos ao clube pela manhã e a tarde Gabi foi com ele pra casa dos meus sogros, enquanto eu aproveitei a primeira sessão de massagem do meu pacote de aniversário de casamento. Foi delicioso, mas já no domingo acordei com torcicolo (AI!).

Ontem fizemos o tour pelas casas da família. Pela manhã encontramos o Rachel e o Junior, pais da pequena Sophia e tomamos um café da manhã delicioso. Meu pai foi lá nos encontrar para ver o Ciro e acabamos indo para a Lagoa ver os helicópteros (que o Ciro adora), mas começou a chover então fomos embora. Almoçamos nos meus sogros, lanchamos na casa do meu irmão e jantamos na casa da minha avó - todos moram pertinho.

Esta noite porém, o príncipe não dormiu NADA!! Teve um sono super agitado e picotado e às 4h da matina acordou de vez. Gabi coitado, que normalmente é quem pega o turno de 23 as 6h penou. As 5h já estávamos todos de pé, tratando de nossos afazeres. A moral da história é que hoje cheguei no trabalho 7:30h.

Ah, e aqui a foto do Ciro de uniforme que fiquei devendo (o nome da creche foi apagado por motivo de segurança/ privacidade).

sexta-feira, 19 de março de 2010

Squeeeeeeze

Ontem o assunto da mordida deu o que falar. A creche me ligou para explicar o processo. Disse que a mordida acontece super rápido e que é a forma da criança, que ainda não tem a linguagem, expressar sua insatisfação. A professora falou ainda que consegue impedir inúmeras tentativas diariamente e que até o próprio príncipe já ameaçou abocanhar alguns de seus colegas.

O pessoal aqui do trabalho ouviu a conversa e logo começou a contar experiências que tiveram com seus próprios rebentos e realmente a coisa é bastante comum. Enfim...

Ontem o Ciro deu mais um passo rumo à sua independência. Já é sabido que o pequeno está no auge de sua fase esponjinha, absorvendo e imitando tudo o que nos vê fazendo. E já tem um tempo que ele nos vê bebendo água da garrafinha (lá em casa, temos várias garrafinhas plásticas e squezes de água na geladeira que usamos ao invés de ficarmos andando com copos de vidro de água pela casa) e quer beber também. Ele pega as garrafas e nos traz para que possamos abrir e dar para ele. Só que pequeno se baba todo e chega até a engasgar com a quantidade de água que sai de uma vez só do gargalo.

Então peguei um squeeze e dei para ele, que logo aprendeu a sugar do bico sem se babar. Achei o máximo, porque ele não aceita muito bem o copinho de transição, então ainda usa muito a mamadeira.

Mas o mais legal aconteceu quando deixei o squeeze na mesinha de centro e o Ciro o pegou e saiu bebendo normalmente a água, todo feliz com a novidade!

Programa de hoje? Comprar um squeeze bem bacana para o príncipe usar!

quinta-feira, 18 de março de 2010

Agora que estou mais calma

Só pra constar... Agora que estou mais calma, percebo que fui um pouco dura com a criança mordedora do causo aqui debaixo. Mas vou manter assim, precisava desabafar. Quem é mãe sabe o quanto dói ver nossos anjinhos machucados.

Quem foi o delinquente que mordeu meu filho?!?

Ontem tanto eu quanto Gabi fomos liberados mais cedo do trabalho, por conta de uma mega passeata que teve aqui no Centro. Ruas foram fechadas e servidores públicos liberados. Sendo assim, nos encontramos e fomos juntos pegar o Ciro na creche.

Pequeno vê papai e mamãe juntos, evento raríssimo, e vem todo feliz nos receber. Eis que quando pego o Ciro vejo uma marca enoooorme de mordida no seu bracinho. Estava tão evidente que era uma terrível marca de algum neném carnívoro que, se quiséssemos, poderíamos ter feito uma comparação de arcada dentária para descobrir o culpado por aquela atrocidade.

Adentrei a sala da coordenadora que nem um furacão (mas ela não estava lá) e falei com a secretária. Ela me pediu para olhar na agenda para ver se tinha alguma anotação sobre o assunto, e realmente estava lá o que aconteceu.

Parece que na disputa por um brinquedo com um "amigo" ele levou a dentada. Deve ter sido tão forte na hora que eles botaram gelo e pomada! Lógico, uma criança que morde com essa força deve ter raiva e por isso tiveram que desinfetar o local!

Perguntei se poderiam me dizer o nome do sacaninha, mas eles não falam. Me restou apenas pedir para que eles comunicassem formalmente (por escrito na agenda) aos pais que o filho deles está apresentando um comportamento agressivo e esperar que façam algo a respeito.

Ainda hoje o príncipe acordou com a marca do crime!!

Pesquisando uma figura para colocar nesse post acabei encontrando esta reportagem da Crescer sobre o assunto.

AAAAAAAHHHHHHHH!!!!!!!!

quarta-feira, 17 de março de 2010

Os assuntos estão se embolando

Tenho uma regra aqui no blog. Gosto de fazer apenas uma postagem por dia, acho que fica organizado para mim e para quem lê.

Mas tem vezes que é tanto assunto que dá vontade de postar mais. Só que não farei isso, então, alguns post podem ficar confusos ou começando num assunto e terminando noutro(está certo isso?) completamente diferente. Esse certamente será um deles.

Hoje o príncipe foi de uniforme para a creche pela primeira vez!! Tão bonitinho! Tirei fotos mas não deu nem tempo de baixar, porque estávamos atrasados para sair. Prometo que assim que baixar coloco aqui no blog.

Terça feira terminei o livro 4 da saga de Percy Jackson e os Olimpianos. Acabei nem postando sobre o terceiro. Agora, só falta o livro 5, mas este só será lançado no Brasil em julho. Por isso, contra minha vontade, tive que começar a ler outro livro que não tem nada a ver com a magia do Olimpo.

Ah, por falar nisso, vai começar uma nova série no The History Channel sobre mitologia grega. Vai ser todo sábado as 22h. Eu que tenho bebê e meus horários são adaptados a hora da naninha do príncipe, estarei em casa nesse horário, brigando com o sono, para poder assistir o programa.
E para fechar, aí vai as sinopses dos livros 3 e 4.

Ah, e Marcos, foi em sua homenagem que coloquei notícias do Ciro no meio do post sobre os livros, já que da última vez você reclamou.

Neste terceiro livro da série, um chamado do amigo Grover deixa Percy a postos para mais uma missão: dois novos meio-sangues foram encontrados, e sua ascendência ainda é desconhecida. Como sempre, Percy sabe que precisará contar com o poder de seus aliados heróis e com sua espada leal, Contracorrente.

O Monte Olimpo está em perigo. Cronos, o titã que foi destronado e feito em pedaços pelos deuses olimpianos prepara um retorno triunfal. Para proteger o acampammento meio-sangue de uma invasão eles são enviados ao labirinto de Dédalo - um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais aterrorizantes surpresas.

terça-feira, 16 de março de 2010

Ai que saudade que dá

Estou sempre com o Ciro na cabeça, isso é fato. Mesmo trabalhando, passeando, batendo papo com as amigas... o príncipe está sempre em meus pensamentos. Só que em alguns momentos me pego explodindo de saudades dele. Ontem, por exemplo, fui almoçar e comecei a lembrar da carinha dele sorrindo e meu coração chegou a apertar de tanta saudade. Se pudesse, largava tudo no meio da tarde e ia lá buscá-lo na creche.

Falando em creche, ontem quando fui pegá-lo achei engraçada a forma como as crianças mais velhas falam com ele como um igual. Explico: Quando falamos com uma criança menor, tomamos alguns cuidados para nos comunicarmos de maneira que a criança acompanhe, mas o mesmo não acontece com as próprias crianças, para elas é tudo igual. Quando peguei o pequeno para irmos embora, veio uma menininha de uns 3 aninhos toda apressada falando "Cirinho, você esqueceu a sua mochila!" e entregou-a para mim. Hahahaha. É o cúmulo da fofice!!! Eu já havia percebido isso antes, a maneira como as crianças interagem com o Ciro lá na creche (lá, em vários momentos, eles misturam as turminhas de diferentes idades em atividades diárias).

Outra coisa legal que venho reparando é que criança é muito pura mesmo. Descobrimos que o Ciro ri sempre que nos vê gargalhando, então começamos a fingir uma gargalhada e o pequeno se desmancha de tanto rir, chega a ficar com as bochechas vermelhas. Ele é tão inocente, que não sabe distiguir uma risada forçada de uma risada espontânea. Mas o mais legal é que tudo começa quando o papai finge que está rindo, mas depois da risada dele, ao final, tudo vira uma grande e gostosa gargalhada, bem verdadeira!

E para matar saudade, uma foto do Ciro bem pequenininho.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Crônicas de Talita: O Filme, o Livro, o Neném, o Cachorro e o possível futuro irmãozinho

Esse final de semana foi interessante. Na verdade ele teria sido muito legal se não fosse esse período de "tolerância zero" pelo quel estou passando. Na sexta feira, chegando em casa, recebi a primeira cartinha do meu afilhado do ActionAid, mas fiquei envergonhada, porque já estou com uma cartinha pronta para ele há um tempão. Agora tenho que correr para entregá-la.

Sábado fomos comemorar nossas bodas com almoço no japa (já que no dia acabamos comendo Mc Donald's) e cinema. Fomos ao Rio Sul, assistir Percy Jackson e o Ladrão de Raios. O japa é um que costumávamos ir bastante, mas foi uma decepção... o preço aumentou e a variedade diminuiu. Pagamos muito caro para termos apenas o básico. O filme foi a mesma coisa... para quem leu o livro é uma porcaria e perde demais. Ele explora muito pouco a riqueza mitológica que o livro nos dá e, da metade para o final, nem se dê ao trabalho de procurar alguma semelhança com o livro, porque ela vai embora nos primeiros 30 min. de filme. Mas o pior era a sala do Kinoplex no Rio Sul. As cadeiras ainda são naquele formato antigo, ou seja, se senta alguém alto na sua frente, pode esquecer. Ah, e a sala não tinha ar condicionado, estava apenas na ventilação!! Sorte que a sessão estava relativamente vazia.

Depois disso pegamos o Ciro, que ficou com meu pai, e fomos para a casa do meu irmão. Príncipe já não chora mais para ele... chega a dar gosto de ver, rs! Sempre que meu irmão chegava perto o pequeno chorava muito. A gente sempre vinha com desculpas do tipo "ah, ele está com sono" ou "ah, é fome", mas todos sabiam que era um lance pessoal. Pronto Marcos, agora que o Ciro te ama posso confessar isso sem culpa.

No domingo fizemos um programa que não fazíamos há muuuito tempo: Nada! Isso mesmo, recusamos todos os convites para almoçar e passear e fizemos a nossa programação. De manhã passeamos na feirinha e comprei uma bolsa linda. A tarde pegamos a Lila e levamos lá pra casa. O Ciro adorou, a Lila nem tanto. Num determinado momento rolou uma ciumeira por parte das crianças. Ciro tentou até dar pesada na Lila, então o Gabi acabou levando ele para pegar uma piscina no clube e eu fiquei com a Liloca esparramada no sofá.

Bem, já falei do livro e do filme, do neném e do cachorro. Faltou o irmãozinho... bem, não estou grávida! Mas o lance é que esse encontro de Ciro e Lila nos fez ver que ter duas crianças é uma tarefa árdua, mas necessária. Por isso decidimos (por enquanto) que vamos encomendar (por enquanto) o irmãozinho do Ciro em meados do ano que vem (por enquanto), para chegar em 2012 (por enquanto).

sexta-feira, 12 de março de 2010

Meu filho é sócio da Light

Antes de falar sobre o assunto acima referido, vou concluir o dia de ontem, das nossas bodas de Flores e Frutas. Acabou que o jantar não foi regado a barca de japa e sim a Mc Donalds (tão gostoso quanto) e mesmo marido tento me feito prometer 1.000.000 de vezes que não iríamos trocar presentes por motivo de contensão de despesas, me deu um presente carão (eu sei que é caro porque conheço o lugar). Ganhei um pacote com direito a 4 sessões de massagem naquele SPA que ganhei o sorteio. Mas acho que meu maior presente foi chegar em casa e ver que a espuma foi colocada nos ar-condicionados... Chega de pinga pinga!!!!!!

Depois que reclamei (só para cumprir meu papel, porque adorei o presente) ele teve a cara de pau de me dizer que na verdade era um presente para nós dois, porque quando estou calminha todos ficam mais felizes. É mole?!

Quanto ao príncipe, ele está muito muito muito esperto. Agora o mamã que começou a falar já começa a se transformar também em neném. Ele fica: "Mamã mamã, manhé nhenhé, nhenhén". Não dá pra entender nada assim escrevendo, mas vou tentar filmar.

Esses dias também depois que ele aprendeu a se esconder na cortina tenho invertido, agora incentivo ele a me procurar. Então fujo e me escondo. Não é que o pequeno vem atrás e me acha direitinho? Ele já sabe quando vamos começar a brincadeira. Ontem me escondi atrás do sofá e fiquei esperando ele me achar... não é que ele veio quietinho por trás e me surpreendeu?

Ciro também instituiu mais uma rotina na casa, agora sempre que vamos sair temos que inspecionar todos os cômodos a procura de luzes e ventiladores de teto acesos. Pequeno não sossega enquanto não estiver tudo brilhando e girando. Vai pela casa acendendo as luzes e nós vamos atrás apagando. Teve um domingo que passamos o dia inteiro fora e quando voltamos vimos que o ventilador de teto do escritório ficou ligado desde cedo.

Já tentamos explicar que papai e mamãe não são sócios da Light, mas acho que ele tem alguns negócios a parte.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Bodas de Flores e Frutas - 4 anos de aventura

Hoje eu e Gabi estamos completando 4 anos de casados. E conclui que aniversário de casamento também tem inferno astral, com direito a briguinhas e tudo mais. Mas o legal é que hoje a comemoração também acaba com um gostinho de "fazendo as pazes" que dá um toque especial.

Acabamos nem nos falando muito agora de manhã, pois o despertador não tocou e acordamos super atrasados. Em compensação vamos almoçar num lugar bem bacana que o Gabi fez reserva e a noite encomendamos uma barca de japonês pra comemorarmos em casa, na companhia do maior fruto (falando em bodas de fruta, rsrs) do nosso amor (UI!). O pequeno príncipe.

Falando em pequeno príncipe, ele continua tossindo muito e chegou a ter ânsias de vômito. Será que vamos ter que trocar o leite novamente? Se for o caso, o próximo leite custa R$200,00 a lata!!! Mas vamos torcer para que seja apenas uma tosse de gripe.

Bem, para fechar esse post cheio de altos e baixos (fazendo uma alusão ao casamento), farei uma declaração de amor ao homem mais maravilhoso do mundo.

BB, hoje completamos 4 anos de um casamento cheio de histórias e em junho faremos 8 anos de relacionamento. Sinto que já te conheço, que você sempre fez parte dos meus sonhos... é como se você sempre estivesse presente e, em qualquer lembrança, estivesse lá ao meu lado.

Mas é muito mais do que isso. Você é muito melhor do que eu jamais poderia sonhar!! Você além de lindo e amoroso, conseguiu redefinir todo um conceito de paciência... aguenta meus "pitis", meu gênio forte e as minhocas da minha cabeça. Faz todas as minhas vontades bobas e não esquenta quando peço 1001 coisas ao mesmo tempo.

Não conheço ninguém que compre creminho para os pés com direito a 100 massagens, que mande flores e chocolates para o emprego da esposa só porque é quarta-feira, que leve o filho agitadaço pra dar uma volta para que eu possa terminar de ler meu livro com calma.

Na verdade... não conheço e nem quero conhecer! Você me completa!! Amo as possibilidades que temos pela frente. Amo nosso filho. Amo a vida que temos juntos. Amo você!!!!

quarta-feira, 10 de março de 2010

Na ponta do pé

O final do dia de ontem foi complicado. O sujeito que ia lá em casa colocar a espuma no ar condicionado não foi (há meses que fica uma pingação desgraçada no ar do Ciro), o que já me deixou muito p. da vida e me lembrou de tudo o que está pendente há séculos lá em casa (e que acabou resultando em discussão com o marido). Pra completar, o Ciro teve crise de tosse e vomitou dormindo uns 10 minutos depois de o colocarmos no berço.

Então fiquei pensando em falar aqui no blog o quanto estou chateada com um bando de coisas e dar uma desabafada. Mas decidi que não ia fazê-lo, porque o maior objetivo desse blog é fazer um registro da infância do pequeno e quero que seja um registro bacana. Não uma coisa mentirosa do tipo "Ah, só aconteciam coisas boas, a vida deles é perfeita", mas uma coisa feliz. Quero que ele veja que cada marco de sua infância é postado com muito carinho e orgulho aqui nesse espaço. Então decidi que se tiver muita coisa pra escrever de desabafo vou acabar criando um novo blog, pra falar do lado "B" da coisa.

Enfim, dito isso, vamos retomar a proposta e falar do príncipe. De uns dias pra cá ele começou a andar na ponta do pé. É muito fofinho.... O legal é que minha mãe sempre disse que quando eu tinha mais ou menos a idade do Ciro também só andava na ponta do pé. Tal mãe, tal filho lindo!!

terça-feira, 9 de março de 2010

Coração de mãe sofre... é muito amor!!

Ontem fui deixar o Ciro na creche, pois tinha uma reunião com a nova nutricionista. Ainda não contei aqui no blog daquele período que estava muito chateada (ainda não reuni coragem), mas está relacionada a uma alergia alimentar do Ciro, a diversos tipos de alimentos. Sendo assim, ele tem uma dieta específica, que deve ser seguida a risca.

Eis que chego lá com ele que fica todo feliz e me leva para sua salinha (normalmente é o pai que leva ele). Lá ele pede para eu ligar o som e começa a me mostrar todos os seus brinquedos (existe coisa mais fofa?). Só que o ruim é que quando eu tentei sair ele chorou taaanto! Dava para ouvi-lo chorar do corredor. Não aguentei o voltei para a sala... ele se agarrou comigo igual aqueles bebês macaquinhos que ficam colados na mãe.

Quando realmente tive que sair, porque a nutricionista havia chegado, foi novamente um drama. Ele chorou muito e eu fiquei com o coração do tamanho de uma noz. Parecia que estava entregando ele aos leões. Ainda mais agora que ele aprendeu a falar mamãe. Ciro ficava gritando mamã enquanto chorava... AAAhhhhh!!!

A conversa com a nutricionista foi boa e acho que ela captou bem as regras do jogo. Vamos ver...

Quanto ao príncipe, chegou em casa feliz e contente. Aposto que passou o resto do dia super bem. Mas hoje, ao mandá-lo para a escolinha, meu coração apertou de novo... Que coisa!!

quinta-feira, 4 de março de 2010

O Mar de Monstros

Anteontem terminei de ler o livro 2 da série Percy Jackson e os Olimpianos e achei tão legal quanto o primeiro (O Ladrão de Raios). É realmente bacana a forma como o outor traz para o séc. XXI as grandes histórias da mitologia. Já estou lendo o terceiro livro e assim que terminar venho comentar. Segue a sinopse:

O segundo volume da saga Percy Jackson e os olimpianos, O Mar de Monstros narra as novas aventuras de Percy e seus amigos na busca do Velocino de ouro, o único artefato mágico capaz de proteger o Acampamento Meio-Sangue da destruição.

É com essa missão que ele e outros campistas partem para uma eletrizante viagem pelo Mar de Monstros, onde deparam com seres fantásticos, perigos e situações inusitadas, que põem à prova seu heroísmo e sua herança.

Está em jogo a existência de seu refúgio predileto e, até então, o lugar mais seguro do mundo para eles. Antes de tudo, porém, nosso herói precisará confrontar um mistério atordoante sobre sua família - algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Agora é tudo muito rápido

Estou impressinada com meu esponjinha. Brinco que ele é uma esponja porque absorve cada vez mais rápido as informações e estímulos que recebe! Não é apenas na questão de imitar a gente, mas ele próprio também faz suas associações e raciocina sobre causa x efeito.

Ontem ele descobriu que pode andar pra trás e ficou dando voltas na sala andando de costas. Hoje quis ligar a música, cujo som estava desplugado, então pegou a tomada e tentou encaixar no plug, porque percebeu que é assim que liga. Ontem também, ele começou a comer biscoito e então eu olhei para o príncipe e abri a boca, sem falar nada. Ele imediatamente identificou que eu queria um e colocou o biscoito na minha boca, todo feliz porque captou a mensagem.

Ah, outra coisa interessante do Ciro é que ultimamente tenho postado sobre o fato dele ter começado a falar mamã. Mas queria registrar que essa não foi a primeira palavra (pelo menos a qual eu e Gabi entendêssemos o segnificado) que ele falou. Na verdade a 1ª palavra compreensível do pequeno foi "ESSE". É isso aí, anteontem até conseguimos filmar... Ele aponta para as coisas e fala "etse" ou então ele pergunta "é etse?". É mole? Pelo menos a primeira palavra dele não foi vovô (né, pai? hahaha).

E aqui vão mais algumas fotos da farra que fazemos em casa com nosso menininho. Deixei o vídeo da brincadeira de esconde-esconde na cortina quase 2 hora baixando mas não rolou... Pra não atrasar a portagem, coloco o vídeo depois.


terça-feira, 2 de março de 2010

1 ano e 4 meses de alegria!

Ontem fiquei tão encantada com o lance do sapato que nem me lembrei de postar que o príncipe completou mais um mês. E que fase gostosa essa... ele está super esperto e comunicativo. Sua personalidade está cada dia mais forte e que delícia de criança ele está se tornando... carinhoso, divertido, sapeca, falante. Ciro é um bebê feliz! Ah, hoje faz exatamente 1 ano que ele começou na creche.

Esqueci de contar também que no domingo levamos ele no pula-pula, aquele de ar, não o de mola. Achamos que ficaria com medo, mas que nada, adorou e se divertiu horrores! Pena que não levamos a máquina para filmar, acabamos usando a câmera do celular que não é lá essas coisas. Vou ver se dá para postar. Só que acabou que ele ficou pouco tempo, porque logo entrou um garoto de uns 10 anos que ficava se jogando na frente do Ciro que obviamente ficou assustado. Bem, agora que sabemos que ele curte, vamos ficar de olho para futuras oportunidades. Penso até em alugar um desses para o seu niver de 2 anos (que ainda não faço ideia do que vai ser).

Ontem a noite foi muito gostosa, ensinei o pequeno a se esconder atrás da cortina e agora ele não quer saber de outra coisa. Acabamos filmando a brincadeira e ficou muito legal... pra variar, fico devendo a postagem do filminho. A coisa boa é que vou pagar algumas das minhas dívidas fotográficas e colocar as fotos que prometi.

Essa é a foto do dia que o Ciro levou seu primeiro tombo com machucado desse post aqui.

Essas são do domingo que passamos no Palácio do Catete, tem foto e vídeo.

video

E por fim, Ciro de tênis, pedindo para colocar a papete, que contei nesse post.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Ouvi sim!! Definitivamente era um mamã!!!

Sexta feira fomos ao pediatra e príncipe está de parabéns, cresceu e engordou! Fiquei super feliz!! No trabalho foi um dia de altos e baixos, mas certamente um dia de reflexão e crescimento pessoal... Como dizia uma colega minha de faculdade, a gente vai ficando "passado na casca do alho". Enfim, mas vamos falar de coisas boas.

Ao longo desse final de semana aconteceram muitas coisas boas e fiquei pensando qual delas era a mais legal para ser o foco deste post. E eis que ela aconteceu nos 45 do 2º tempo, hoje pela manhã. Bem, vou chegar lá.

Sexta fomos jantar na casa do Rabino Chaim e encontrei muita gente que não via há tempos, o que foi bom para me lembrar que estou cercada de bons amigos. Sábado passei a manhã me esbaldando com pequeno na brinquedoteca e depois fui fazer um Half Day SPA Oriental, chique né? É que o Gabi me inscreveu num sorteio de uma casa de estética e bem estar, a Viver Zen, e fui sorteada!! Muito legal, saí de lá super relax!

No domingo levamos o Ciro pra visitar a bisa Helena e depois o deixamos com o vovô Cezar, pois tínhamos outro jantar, na casa do Rabino Goldman, também cheio de gente bacana. Ah, Ciro provou bananada e ADOROU (e eu adorei que ele adorou, rsrs)!! Uma coisa legal que ele fez foi que começou a pegar biscoito e querer dar na nossa boca, como fazemos com ele.

E sobre o título do post, filhote repetiu mamã o final de semana inteiro e como sempre que ele fala faço questão de responder, já está entendendo que mamã sou eu.

E Agora o ponto alto. Como hoje está frio e chovendo calcei o Ciro com meia e tênis, só que ele como um bom filho de israelense, só usa papete e sandália. Logo que calcei ele já estranhou o pisante e ficou parado no chão, meio que com receio de andar... A sorte foi que achei que ele estava tão bonitinho de tênis que fui pegar a máquina. Quando estava voltando para a sala o Gabi me chama correndo e quando chego ele estava perto da porta, com sua papete na mão sorrindo e mostrando a sandalhinha, querendo dizer "É essa aqui que quero usar, mamãe". Quase chorei... Tirei as fotos e coloquei a papete na malinha da creche, com uma solicitação de que se ele estranhasse muito o tênis que era para trocar.

Fiquei com o coração espremido, mas acho que ele tem que se acostumar com o calçado fechado... Como sempre, tirei fotos e fico devendo a postagem.

FOFO, FOFO, FOFO, FOFO DEMAIS!!!!!!